Ter um abdome (ou abdômen) definido e com os “gominhos” aparentes é o sonho da maioria dos homens e mulheres. E se esse também é seu desejo, saiba que não é uma tarefa simples, porém não impossível. Para isso é necessário persistência, força de vontade e determinação.

Os músculos abdominais também são chamados de músculos posturais, que auxiliam na correta postura do tronco, da coluna vertebral e do quadril. Funcionam aliviando e estabilizando a coluna e o tronco durante várias atividades, dando maior agilidade para os membros. O fortalecimento destes músculos tem um importante papel na prevenção de vários tipos de lesões, protege órgãos vitais e auxilia o processo respiratório.

São exigidos na prática de todos os esportes, com mais ou menos intensidade. No futebol são utilizados em quase todos os movimentos, como contração na hora do chute, rotação na execução dos dribles e estabilização ao cabecear. Os lutadores necessitam de boa força nos músculos abdominais, tanto para conferir maior força aos seus golpes como para amortecer os golpes do adversário.

E na hora de conquistar a tão sonhada definição? Fazer abdominais todos os dias? Executar muitas repetições? Ou comprar aqueles aparelhos que prometem perder vários centímetros de cintura em poucos dias, com modelos de abdômen sarado sorrindo e dizendo que foi a melhor coisa da vida deles adquirir tal produto?

Esses aparelhos podem até ajudar a estimular a musculatura abdominal, mas nem de longe vão cumprir o que prometem. Sem essa de “apenas 5 minutos por dia e em 30 dias terá o abdômen dos seus sonhos”.

Os músculos abdominais devem ser treinados da mesma forma que os demais, com a mesma intensidade. Treinar todos os dias não vai adiantar nada, já que também precisam de descanso, como qualquer músculo. Por acaso você treina seus bíceps todos os dias com a intenção de defini-los? Treine seus abdominais no MÁXIMO 3 vezes por semana e com pelo menos 24 horas de descanso. E nada de fazer séries intermináveis. Exercícios abdominais NÃO queimam gordura localizada. É isso mesmo, os exercícios abdominais fortalecem essa musculatura, mas não vão tirar a camada de gordura dessa região.

Fazer 5000 abdominais terá um efeito parecido com qualquer exercício aeróbico, queimando gordura corporal. Mas essa gordura será do corpo todo, não somente do seu abdômen. Por isso é melhor fazer menos (e bem menos) abdominais e adicionar exercícios aeróbicos ao seu treino, que além de serem bem menos sacrificantes, vão te poupar de possíveis lesões na coluna por excesso de treinamento.

Outra recomendação de grande importância é o controle alimentar. Se seu abdômen não está “trincado” é porque tem uma capa de gordura o impedindo de aparecer. Ah, de novo aquele papo de “treino e alimentação balanceada”? Pois é isso mesmo, você precisa baixar seu percentual de gordura se quer tem um abdômen definido, e sem uma dieta isso não vai acontecer. Não adianta se “matar” na academia e depois comer o que quiser em casa. Precisa ter disciplina com a alimentação, não somente nos dias de treino, mas também nos dias de descanso.

Procure um educador físico para auxiliar no treinamento correto e um profissional de nutrição para elaborar uma dieta de acordo com sua individualidade, siga corretamente as orientações e obtenha uma barriga sarada. Afinal, queremos uma barriga “tanquinho” e não uma barriga “tanque de guerra”.

Nilo Silva

Nilo Silva como é conhecido atua como FITNESS COACH., é proprietário da UltraShop Nutrição Esportiva, também atua como palestrante, possui um canal no Youtube e também participa de um programa na TV Vale. Nilo graduado em Educação Física, além da sua graduação Nilo busca conhecimento técnico através de cursos na área de treinamento, dieta e suplementação.

Faça um comentário